• IBARD

Igreja, corpo de Cristo

Atualizado: 22 de Jun de 2019

A promessa final de Jesus continua a nos encher de esperança: Ele está e estará conosco até o fim dos séculos. Quando a igreja está vazia, é porque dispensou Jesus dos seus alvos. Quando eu estou vazio, é porque dispensei Jesus da minha experiência diária. Quando você está vazio, é porque dispensou Jesus da sua vida. Não há como estar com Jesus e estar vazio, porque Ele ilumina os nossos olhos e preenche os nossos corações.

Temos colocado tanta mobília no interior de nossas vidas que Jesus não cabe mais. Quando o aceitamos, nós o colocamos na sala. Depois, em nome da intimidade, nós o levamos para o quarto. Em busca de mais espaço, nós o transferimos para um quartinho qualquer, bem escuro, para que não o vejamos. A promessa da presença de Jesus continua viva. Não houve nenhuma mudança em Deus. Se estamos vazios, é porque houve mudança em nós. Temos multiplicado o tempo do nosso dia. Quando o aceitamos como Senhor e Salvador, passávamos muito tempo com Ele. Ainda lembramos daquele momento? Depois, Ele foi deixando de ser uma companhia assim tão agradável, que fomos trocando por outras presenças. Nossas horas com Ele se tornaram em minutos, os minutos em segundos, os segundos em ausências.

Podemos medir o tempo que gastamos com Ele pelo tempo que passamos na igreja. Segundo uma ampla pesquisa, feita nos Estados Unidos, apenas 56% dos evangélicos americanos vão à igreja pelo menos uma vez por semana.1 Não temos semelhante pesquisa no Brasil, mas podemos fazer nossas inferências. Penso que, sem uma congregação que compareça aos seus cultos, uma igreja não consegue vitalidade, porque membros de igreja que não se ajuntam para ouvir ao seu Deus não dão prioridade ao Senhor que dizem servir, não levam a sério o Senhor em quem dizem crer. Igreja é comunidade. Sei que eu sou igreja onde eu estou, mas, se estiver sozinho, eu serei fraco. A comunidade é uma providência de Deus para o meu crescimento.

Cristo completa a igreja ao edificá-la. Sua promessa inicial foi: "eu edificarei a minha igreja" (Mateus 16.18). Para que Ele edifique a igreja, a igreja precisa, pelo menos, se reunir. A igreja não está dada, porque é edificada... edificada por Jesus. É por isto que Paulo chama a igreja de lavoura de Deus, edifício de Deus (1 Coríntios 3.9), indicando bem que estamos em construção. Todos os dons que Ele entrega aos cristãos são para o crescimento da igreja, não para o crescimento do cristão em particular. A igreja completa Cristo e Cristo completa a igreja -- Sem a igreja, Cristo não tem corpo. A igreja completa Cristo quando se deixa ser a comunidade de Cristo. Quando ela sabe que pertence ao Senhor, ela completa Cristo. Ela completa Cristo quando se transforma numa espécie de coração onde Cristo pode habitar, sem sustos, sem ameaças de expulsão. A igreja tem que ser a casa de Jesus. O meu coração tem que ser o santuário de Jesus. Quando esteve pela Palestina, Ele não tinha onde reclinar a cabeça. Agora, no entanto, minha vida é a sua casa. Este é o meu desejo, que deve ser o de todo cristão. A igreja completa Cristo quando está conectada à mente de Cristo. Se o meu computador não está ligado ao provedor, não tenho como acessar as informações que a internet tem. Como corpo, a igreja precisa estar ligada à cabeça. A vontade da igreja tem que ser a vontade de Jesus. O desejo da igreja tem que ser o desejo de Jesus. Quero desafiar você, então, a firmar pelo menos seis compromissos com a sua igreja:

  • Participar de, pelo menos, um culto por semana na igreja.

  • Preservar a unidade e a diversidade da igreja. Cooperar para que a igreja seja acolhedora, para que não fique ninguém "de fora".

  • Ser dizimista.

  • Integrar-se a, pelo menos, um ministério da igreja.

  • Orar (sozinho ou em grupo) pelo menos 15 minutos por dia.

  • Ler pelo menos 15 capítulos da Bíblia por semana.


Fonte: " Gente cansada de igreja - Israel Belo de Azevedo"

41 visualizações