• IBARD

Fortalecendo a comunhão com Deus

Atualizado: 12 de Mar de 2019

por: Pra.Raquel

Texto base: Apocalipse 2: 1 ao 7

Éfeso era a maior e mais rica cidade da Asia Menor, abrigava o mais importante porto, sendo entrada obrigatória para todos que desejavam viajar para algum lugar da Ásia. Na cidade imperava a idolatria, imoralidade e perseguição. O livro de Atos no capitulo 19 relata a visita de Paulo a Éfeso, onde permaneceu por três anos. Um avivamento ocorreu na cidade nesse período, pessoas ao ouvirem o evangelho reconheciam publicamente seus pecados, os que eram envolvidos com ocultismo, queimavam seus livros mágicos em praça publica, Deus fazia milagres por meio de Paulo, até lenços e aventais que Paulo usava eram levados e colocados sobre os enfermos, espíritos malignos eram expulsos, sendo que todas as esferas da sociedade foi mexida por intermédio da ação do Espirito Santo.

Quando Jesus, através do apostolo João, dirige uma carta para a igreja, ela era formada pela segunda ou terceira geração dos cristãos que foram impactados pelo evangelho de Cristo ministrado através de  Paulo. Nessa mensagem o Noivo reconhece as virtudes dessa igreja, ela era fiel na sua doutrina, não suportava os falsos apóstolos, não tolerava heresias. Os crentes daquela comunidade eram perseverantes nas tribulações, mesmo numa época de perseguição a igreja suportou provas sem esmorecer, também ressalta o envolvimento dos fieis com a obra, sendo que por meio dela o evangelho espalhou-se por toda a Ásia Menor. Aos olhos dos homens, a igreja de Éfeso era irrepreensível, certamente seria considerada um modelo a ser seguido

Entretanto, Jesus olha para esta igreja e diz ter algo contra ela: " eu tenho uma coisa, porém, contra ti, é que tu abandonaste o teu primeiro amor". Apesar de todas as virtudes excepcionais de Éfeso, ela estava longe de ser objeto de deleite do Senhor. Talvez a rotina ou ate mesmo as atitudes movidas apenas por religiosidade, tirou deles o prazer e o anseio por conhecer a Deus. A insensibilidade maquiada com muito serviço, trouxeram uma severa repreensão do Senhor.

Esse texto nos leva a refletir sobre a verdadeira motivação do nosso coração em adorarmos e servimos a Deus. Todo o crente sabe que precisa ter comunhão com o Pai, entendem que a oração, jejum e leitura da bíblia constituem a base desse relacionamento. O que ocorre é que muitas vezes pratica-se tudo isso, mas movido apenas pelo costume, ou porque os "títulos" o exigem e não  por um profundo desejo do nosso coração. Sem atentar que tudo isso leva à um distanciamento do verdadeiro proposito da nossa vida, nos deleitarmos em Deus. Quando isso acontece, o serviço se torna pesado e enfadonho. Fazemos muito, mas os frutos das obras são poucos ou inexistentes. 

Àquele que anda no meio dos candeeiros conhece como verdadeiramente somos, e nos alerta para aquilo que precisa ser mudado em nós. É o próprio Senhor da igreja que aponta o caminho para transformação. Ele diz: "Lembra de onde caíste, arrependa-se e volte ao primeiro amor". 

Esse é o tempo de fazermos uma alto análise, de voltarmos a atenção para o Amado de nossas almas e nos apaixonarmos por Sua presença, busca-lo com todo o nosso coração, desejar conhecê-lo mais e mais a cada dia. É Ele quem nos chama a um relacionamento profundo e real, precisamos estar atentos a Sua voz, e termos nossa comunhão fortalecida.


Referências

LOPES, Hernandes Dias. Apocalipse: o futuro chegou, as coisas que em breve devem acontecer. São Paulo: Hagnos, 2005.

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo NVI. Nova Versão Internacional. São Paulo, SP: Editora Vida, 2010.

12 visualizações