• IBARD

Como manter a saúde mental em isolamento social

Estamos passando por um momento delicado, não apenas como brasileiros, mas como raça humana, um mal atingiu a todos nós. Nesses dias, não estamos nos dividindo em religiões, credo ou cultura, esse mal nos “igualou”.

E o COVID-19 trouxe consigo muitas conseqüências e não falo apenas das mortes, apesar de essa ser a pior delas, mas também sobre danos econômicos, estruturais e na rotina de todos nós, algumas das quais só teremos consciência daqui alguns anos. Mas antes de todo esse caos, o nosso país já era apontado como o mais ansioso segundo a OMS. Diante disso, como fica nossa saúde mental durante período de isolamento? A ansiedade até um determinado momento é normal e por vezes até melhora nosso desempenho quando precisamos de agilidade. Porém, depois de certo ponto ela pode nos causar bloqueios mentais.

Gostaria de salientar que nesse momento a reclusão deixou de ser uma simples alternativa e passou a ser uma atitude de responsabilidade consigo e principalmente com o outro. Assim sendo, falaremos acerca de alguns posicionamentos que podem auxiliar para manter a saúde mental durante a quarentena:

1-Consuma informações com cautela Nessa altura, o que mais surge são noticias falsas, exageradas ou sensacionalistas. Sabemos que muitas delas, apesar de duras, são verdadeiras, mas tenha cuidado ao fazer pesquisas, algumas coisas podem te deixar ainda mais ansioso

2-Pratique exercícios físicos Mesmo estando dentro de casa, procure algum modo de se movimentar. Se você quiser uma desculpa para não praticar exercícios físicos, você sempre vai achar, sua mente é fenomenal. Mas não faça isso, pense em como uma pequena dose de endorfina (hormônio liberado quando praticamos atividades físicas e que nos deixam felizes) te auxiliará nesse momento.

3-Estabeleça uma nova rotina Uma das coisas que mais acontecem quando estamos em casa é perder a rotina. Tente fazer um cronograma de atividades diárias para não se perder no tempo e acabar com o dia desregulado. Procure organizar os horários das suas refeições e separar horários para leitura e trabalho (lembrando que fazer isso de pijama na cama vai tornar seu dia menos produtivo).

4- Faça uso da tecnologia para se comunicar A tecnologia nos permite manter contato com outras pessoas. O isolamento social tende a fazer surgir em nós sentimentos de rejeição e abandono, por isso não deixe de usar as ferramentas disponíveis a seu favor 5-Dedique-se a atividades que você gosta Aproveite esse tempo para se dedicar a algum hobby que sempre teve interesse como: pintar, desenhar, costurar, tocar um instrumento, escrever, ler, aprender a cozinhar, etc.

6-Procure ter um sono regular Apesar de a grande maioria estar recluso em casa sem ir ao trabalho ou escola, não é motivo para deixar o sono desregulado. Tente manter os horários da sua rotina e inclua nela horário para dormir e acordar. Um sono regulado pode “fazer milagres”.

7-Faça terapia online Uma das maravilhas da tecnologia é nos permitir fazer coisas que antes não eram possíveis como: fazer terapia online. Essa é uma ferramenta nova que está disponível. Procure um profissional de sua confiança. Debora Alves de Jesus Psicóloga CRP 16/5598

51 visualizações1 comentário