Ore pelo Brasil

Atualizado: 8 de Ago de 2019

A ordem de Deus para como seus discípulos sempre foi bastante clara e especifica; “ Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura...”. Esse versículo é bem conhecido entre nós, porém, acredito que existe um pequeno detalhe escondido nas entrelinha desses versos que pode ser de grande valia para a nossa verdadeira expressão como cristãos.

Do versículo 15, ao 18 de Marcos 16, vemos a ordenança de Deus aos seus discípulos. O ide, se torna algo coletivo e aplicável a todos os seguidores, e através disso nos é gerado uma autoridade;

“ Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.”

Quando analisamos essas “autoridades” que recebemos, notamos que grande parte dessas, são bens que recebemos em virtude do próximo.

Quando Cristo vem ao mundo, ele vem com um só propósito, esse proposito se resume a libertação do homem de viver sobre a tirania do pecado, o que incute a salvação desse, e essa salvação não é apenas dos nossos erros ou falhas ( iniquidades), isso se diz sobre toda a imperfeição que se formou desde a queda do homem (maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Gn 3.17).Em toda a sua vida Jesus não apenas viveu como um homem qualquer, todos os seus passos foram um exemplo para que sigamos, e aprendamos com Ele. Jesus passava por todas as cidades levando a mensagem de salvação, contudo, não só a fé, mas as obras exercidas por Ele mostravam a sua característica de salvador. Ele perdoava, mas também, curava; Exortava, mas também alimentava; Ensinava sobre os princípios do reino, mas levava a provisão. Todos esses milagres serviram como exemplo para que o povo entendesse verdadeiramente o que é o cuidado do Pai.

E ao voltarmos para a grande comissão, vemos que a mesma autoridade que foi dada a Jesus, foi confiada a seus discípulos, e tais entenderam verdadeiramente o ide de Cristo e foram lançados em seu povo como uma flecha em chamas.

No livro de Atos, logo a após a vindo do espírito santo, vemos todos os discípulos se envolvendo mutual e espontaneamente na obra de Cristo seguindo os passos do mestre. O zelo pela comunidade era algo excelente nos meio dos seguidores, uma vez que eram “um só coração”at4.32, estavam sempre atentos as necessidades da população, e havia entre ele uma paz (at9.32-38) excepcional, além da alegria fraternal que envolviam todos (8.4-8), tudo isso porque compreenderam que o chamado de Deus, não é algo individual, mas sim coletivo, não é apenas sobre ser salvo, como também levar salvação. Depois de algum tempo, foram chamados de Cristãos pela primeira vez, e tal substantivo nos relava a semelhança de seus passos ao do mestre, que quer nos dizer pequenos cristo, ou, copia submissa de Cristo.

Nosso chamado não é apenas algo para as particularidades da nossa igreja local, não se resume a orações sobre nossa prosperidade ou auto prazer, o chamado nunca foi sobre ter pra nós, mas foi sobre nos crucificarmos com cristo em virtude do mesmo chamado Dele; a salvação do seu povo. Temos que olhar pra nós e pensar sobre como temos levado nossas vidas, as vezes estamos no automático a tanto tempo que nem percebemos os problemas a nossa volta, não conseguimos ser um só coração com a nossa nação porque estamos tão focados em nós, que esquecemos do proposito.

O ano de 2019 acabou de começar, e já temos um histórico que varias tragédias ocorridas, e tenho certeza que temos nos sensibilizado com tudo isso, mas até que ponto a dor do outro tem me incomodado? Até a mídia esquecer? Os jornais se calarem? A justiça se ausentar? O que temos feito com nosso papel de agentes salvadores? Temos nos calado, temos silenciado nossas orações, e omitido a voz de Deus em nossa nação. Em Jeremias 23, o profeta trás um revelação sobre o modo de vida como seu pastores e profetas estavam vivendo, totalmente largados e descuidados com o seu povo, e o Senhor diz a eles:

“pois foi por causa dos profetas de Jerusalém que a perversidade encheu a terra”

Vamos nos mostra como cristãos genuínos e nos evolver com nossa nação, vamos mudar o mundo e transformar – ló como a renovação que Cristo nos deixou. Vamos ser a diferença nos pequenos gestos e mostrar a compaixão. Vamos pedir o espirito que nos guie e nos dê discernimento sobre como ser a relevância no Brasil.

0 visualização