Devocional - 20º Dia

20/08/2019

A primeira pessoa a constatar que o túmulo de Jesus estava vazio, foi Maria Madalena. Quando presenciou o fato, voltou imediatamente onde estava os outros discípulos e anunciou que o Mestre tinha desaparecido.

Na verdade, tudo estava muito estranho para todos, pois o impacto que a morte de Jesus causou em seus seguidores foi muito grande. Estavam ainda sem um norte. Afinal, o líder deles estava ausente já três dias.

Quando receberam a notícia de que o corpo de Jesus não se encontrava no túmulo, Pedro e João - a quem ele mesmos se refere a "o outro discípulo" - imediatamente foram correndo averiguar. João chegou primeiro, mas não entrou no túmulo, mas de onde estava observou as faixas de linho. Pedro que chegara depois, não se conteve, adentrou o lugar e, além das faixas de linho, notou que o pano que cobria a cabeça de Jesus estava dobrado e colocado à parte. (v.6, 7), Mas logo em seguida, João entra e percebe que tinha acontecido algo diferente. Então, os dois, chegaram a conclusão que tinha se cumprido as Escrituras, Jesus havia ressuscitado! E voltaram para casa.

Parece que Maria Madalena permaneceu do lado de fora chorando, ainda sem entender bem o que havia acontecido. Até que em um dado momento, Jesus se revela como ressurreto.

Depois desse episódio, Ele aparece para os doze duas vezes, e na segunda aparição, Tomé está presente e faz uma revelação: "Meu Senhor e meu Deus!" (v.28).

A ressurreição de Jesus atingiu o ponto máximo do plano de Deus em relação a salvação do homem. Tudo correu perfeitamente como haviam planejado. Como está registrado no livro de Jó: "Sei que podes fazer todas as coisas, e ninguém pode frustrar teus planos". (Jó 42.2)

O apóstolo Paulo, registrou em 1 Coríntios 15, um verdadeiro tratado sobre a ressurreição. Nesse texto, ele trata da importância de Jesus ter se levando dentre os mortos, chegando a fazer a seguinte afirmação: "E, se Cristo não ressuscitou, [como foi alegação de alguns em sua época] nossa pregação é inútil, e a que vocês têm também é inútil". Então estamos todos mentindo a respeito de Deus, pois afirmamos que ele ressuscitou a Cristo. Mas, se não existe ressurreição dos mortos, então Cristo também não ressuscitou." (vs. 14, 15)

No entanto, o próprio Paulo, em seu tratado, apresentou provas incontestáveis acerca da ressurreição de Jesus, inclusive de testemunhas oculares. Portanto, podemos ficar seguros e ter a certeza que JESUS VIVE e, hoje está a direita de Deus Pai, mas continua vivendo Sua vida aqui na terra através de todas aqueles que creem Nele.

Pr Iranildo.

10 visualizações